top of page

5 motivos para ir ao Punk no Park



Inspirado em iniciativas norte-americanas como o Punk in the Park, o festival homônimo (Punk no Parque) invade o Parque Municipal Professor Amílcar Vianna Martins no próximo dia 15 de junho.


Contendo um line up diverso (e equilibrado), o festival realizará um verdadeiro encontro de gerações. Prova disso é que bandas veteranas da cena punk/hardcore nacional (Zander, Mukeka Di Rato, Garage Fuzz); dividirão espaço com novidades da música pesada (Lōtico).


Não obstante, a produção do evento mostra estar atenta ao que acontece na prolífica cena atual mineira. Para a primeira edição bandas como a Expurgo, Payback, Os Contras e a Lost Hope foram selecionadas. A última, inclusive, volta aos palcos após hiato de 20 anos.


Produzido pela Qix Internacional, empresa que vem desde os anos 90 apoiando a cultura do skate no Brasil, o festival é uma iniciativa independente e promete fazer história.


Eis 5 motivos para você não perder o Punk no Parque.


1 - Turn the Page: o retorno de bandas icônicas da cena punk/ hardcore a capital mineira


Garage Fuzz, Mukeka di Rato e Zander são bandas veteranas, com propostas musicais diferentes, mas que tem como elemento comum o fato de serem essenciais para entender a cena punk/hardcore nacional do final dos anos 90 em diante. Coincidentemente, as três bandas não tocam em Belo Horizonte há bastante tempo. Nesse sentido, o público local terá a oportunidade de ver ao vivo não só o repertório clássico como também novas faixas, presentes em seus respectivos trabalhos mais recentes.


2 - Lōtico: a promessa da cena metal paulistana


Com disco de estreia lançado no segundo semestre do ano passado, a Lōtico é um das bandas mais importantes da cena metal atual. O elogiado álbum do quinteto, Oruan (2023), conquistou a atenção da mídia especializada, figurou em diversas listas de melhores do ano e deve agradar em cheio fãs de post-metal / metal alternativo.


3 - O local


Fugindo da obviedade, o festival será realizado no dos cartões postais da cidade: o Parque Municipal Professor Amílcar Vianna Martins. Localizado na região centro-sul, o espaço tem vista privilegiada para os bairros Anchieta, Carmo, Sion, São Pedro e Funcionários. Além disso, o espaço tem vasta área verde e parque infantil.


4 - NWOBHM: New Wave of Belo Horizonte Metal


Não é de hoje que Belo Horizonte é referência no metal mundial. O legado construído anos 80 e 90 permanece vivo através da trajetória de bandas como o Expurgo e o Payback.


O Expurgo segue a escola do grindcore e está na ativa desde o início dos anos 2000. O grupo tem feito apresentações regulares (dentro e fora do Brasil) junto a bandas de peso. Para esse ano além da apresentação no festival a banda anunciou, recentemente, o lançamento de um novo EP que sairá em breve.


Já o Payback é uma banda de trashmetal que está na ativa desde 2011. Com dois álbuns lançados, o grupo tem conquistado de forma gradativa espaço midiático e tem tocado em festivais importantes como o Kool Metal Fest.


5 - Atividades Paralelas


Para além dos shows, o festival irá proporcionar ao público uma gama variada de experiências paralelas. Além de uma pista de skate (liberada durante todo o evento), o evento contará com atividades de yoga, oficina de colagem, exposições artísticas, espaço kids (com fraldário) e uma feira alternativa com produtores/produtos diversos e merchandising dos produtores do evento e das bandas do line up.


Com viés voltado a sustentabilidade, durante o evento serão desenvolvidas diversas ações sustentáveis para o festival ligadas a coleta seletiva, o transporte sustentável e alimentação sustentável. Também serão firmadas parcerias com ONGs para promover iniciativas de educação ambiental e engajar os participantes em ações de conservação e a preservação da natureza.


Serviço:


Festival Punk no Parque

Local: Praça Amílcar Vianna Martins

Data: 15 de junho de 2024

Horário: 13:00 às 23:00

Ingressos aqui.

164 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page