top of page
  • Foto do escritorPhono

Carnaval 2024: artistas de Beagá soltam a voz nos trios elétricos

Nascido como manifestação de resistência e ocupação da cidade, o carnaval de rua de Belo Horizonte teve como berço a Praça da Estação no início dos anos 2010. O local foi palco do enfrentamento popular ao decreto municipal que proibia eventos na praça. Na ocasião, algumas dezenas de foliões atenderam ao chamado nas redes sociais para o que foi batizado, espirituosamente, de Praia de Estação.


Foto: Priscila Musa

Carnaval do Povo


Os idealizadores insistiram na ocupação que virou um movimento e atraiu centenas de pessoas para brincar carnaval, curtir o cimento da praça e enfrentar a repressão do então prefeito. Do movimento da Praia surgiram hinos, personagens, ideias de expansão e boas práticas que ainda são a base de muitos blocos que se apresentam anualmente na cidade.


A partir daí surgiram núcleos independentes e a proliferação de blocos seguiu uma crescente exponencial. Muitos se profissionalizaram e assumiram desafios antes inimagináveis para uma cidade tão avessa ao carnaval. Blocos que transportavam sonorização em bicicletas e carrinhos de supermercado, hoje arrastam uma multidão em cima de trios elétricos. A cidade provou um potencial gigantesco em torno de uma festa que, em essência, tem um grande protagonista: a música.


Foto: Priscila Musa

Carnaval de Milhões


Mais de uma década depois, o carnaval de Belo Horizonte representa em 2024 uma das principais folias do país. Esperando a participação de aproximadamente 5,5 milhões de pessoas, segundo dados da prefeitura, as ruas da cidade serão tomadas por centenas de blocos e trios elétricos, viabilizados (ou não) por um aporte financeiro sem precedentes.


Uma aposta dos blocos que cresceu este ano foi o convite à participação de artistas locais nos trios que acabam atraindo também um contingente de fãs. Além de reforçar a identidade dos blocos, a iniciativa enriquece a experiência dos foliões por estabelecer uma conexão entre o público e seus ídolos.


Corte Devassa

Há ainda um número crescente de artistas abrindo alas com blocos próprios. A prática demonstra a capacidade do carnaval em criar pontes e unir pessoas através da música, atestando a diversidade de estilos e potencial da festa. É o caso de Graveola e Lamparina que sobem juntos em um trio elétrico, pela primeira vez, com o objetivo de levar trabalhos aclamados pelo público à grande folia da cidade e de reforçar a presença de artistas autorais no Carnaval.


“A gente está muito ansioso para viver essa experiência. Preparamos um espetáculo especial para o momento e acho que é uma ótima oportunidade da gente ver a música autoral da nossa cidade no Carnaval, em que domina a música cover", comenta Zélu, vocalista da banda Graveola. 


O Phono mapeou e vai atualizar em tempo real as participações em cortejos e iniciativas inéditas que levam para as ruas da cidade artistas da cena autoral em 2024.


Ainda dá tempo de colar na maioria delas. Confira!



AGENDA DE PARTICIPAÇÕES


Me Beija Que Eu Sou Pagodeiro

Quem Participa: FBC, Julia Rocha, Juliana Shiutz, Fran Januario

Quando: 04/02, domingo, 13h

Local: Av. Amazonas com Rua Alvarenga Peixoto


Chama o Síndico

Quem Participa: Augusta Barna, Juliana Shiutz, Mac Júlia

Quando: 07/02, quarta-feira, 18h

Local: Av. Afonso Pena


Bloco da Calixto - Super Fantástico

Quem Participa: Aline Calixto

Quando: 10/02, 14h

Local: Av. Getúlio Vargas, 792, 14h



Pena de Pavão de Krishna

Trio Tropical: Bloco Lixo Polifônico + Bloco Original Brasil

Quem Participa: Graveola, Lamparina, Letícia Fialho, Sérgio Pererê, Nath Rodrigues, Maíra Baldaia e Laura Catarina.

Quando: 11/02, domingo, 8h

Local: Av. Assis Chateaubriand (esquina com Rua Sapucaí)


Festa de Encerramento do Bloco da Insanidade

Quem Participa: PJ (Jota Quest) and Friends, Daniel Bravo e André Porto

Quando: 11/02, domingo, 14h

Local: Distritral


Lagum na Avenida

Quem Participa: Lagum

Quando: 11/02, domingo, 7h

Local: Rua Sergipe, 939 (esquina com Cristóvão Colombo)


Pena de Pavão de Krishna

Quem Participa: Augusta Barna, Coral, Déa Trancoso, Seh Muss Onirika, Dona Eliza e Fran Januario

Quando: 11/02, domingo

Local: Av. José Cândido da Silveira (em frente ao Parque da Matinha)


Bloco do Odilara

Quem Participa: Giselle Couto, André Miglio, Michelle Andreazzi

Quando: 13/02, terça-feira

Local: Rua Mármore, 179, 9h



Post atualizado em 9 de fevereiro

71 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page